Diários de Uma Feminista. Tecnologia do Blogger.

A Divina Piroca


~~Pela pica, Piroconildo foi ao Inferno~~

Depois de seu trágico encontro com Miss Andry, Piroconildo, despirocado, decidiu se exilar da face da Terra, pois esta não mais girava ao redor de sua piroca. Nem mesmo o colar de piroca, feito com sua piroca, lhe restara... As más línguas (meros boatos) contam que o médico que atendeu Piroconildo - quanto este quase enlouqueceu pela perda da pica - lhe cobiçara o valioso colar e o roubara.

Enclausurado, em casa, Piroconildo praguejava o céu e o inferno:
“Malditos sejam o céu e o inferno, amaldiçoado mais ainda seja o dia em que passei minha piroca naquela lâmpada mágica e a confiei àquela bruxa disfarçada de gênia... Miss Andry desgraçada, me despirocou...”.

Piroconildo gritava, berrava, urrava, piava, latia e rodava descontroladamente, quando, de repente, sua visão falhou, seus pés fraquejaram e ele se viu perdido em uma selva escura e selvagem.
Piroconildo não conseguia mais gritar, sua garganta estava gélida... 
Ele só não mijou nas calças pela falta de sua piroca.

Ao se lembrar disso, o ome já ia começar a chorar, mas engoliu as male tears quando, na beira daquele vale escuro, seus olhos aos poucos perceberam um vulto que se aproximava, que apagado estivera, talvez por excessivo silêncio.

- É você, não é, sua bruxa misândrica? – disse, se borrando, o ome.
- Não é tentando ofender Miss Andry que você verá sua piroca novamente, ome.
- E eu ainda tenho chance de recuperar meu bem mais precioso... minha pica? E se você não é a gênia, quem é, então?
- Sou Femista. A rainha das male cis tears e mana de Miss Andry. E sim, você poderá ter sua rola de volta, mas antes você terá que fazer uma viagem aos três reinos do "outro mundo": inferno (onde estamos), purgatório e paraíso... somente depois de desconstruir seu falocentrismo feat machismo, você poderá recuperar sua piroca.
- Eu não sou falocêntrico nem machista, eu tenho até amigos feministos que lutam pelas mulheres... mesmo tendo umas feminazis peludas que estragam com o movimento... aliás, por isso, não sou nem machista nem feminista, sou humanista... de qualquer jeito, para ter minha piroquinha de volta, eu aceito.
- Cale-se ome, você está passando vergonha e sua pica, esteja onde estiver, está broxada depois dessa... Venha, siga-me por este caminho que nos levará ao centro da Terra.

De repente uma intensa luz e nevasca cobriram Femista e o pobre ome, que seguia sua jornada, obstinado pelo reencontro com sua piroca. Foi aí que ela e ele atravessaram o mundo subterrâneo, passando pelos nove portais do inferno. Ao passar por esses portais, Piroconildo deveria prestar atenção nas mensagens, as quais lhe ajudariam a desconstruir seu machismo e cia.
“Seu machismo é broxante”, “A vida das mulheres não gira ao redor da sua rola”, “Seu falocentrismo é nojento”, “Não sugira rola para ninguém”, “Antes vale uma pica pequena na mão que uma grande voando”, “As mulheres não nasceram pra te agradar”, “Roupa não define caráter, muito menos é convite para estupro”, “Não adianta chorar a piroca despirocada” e “Feminismo não é o contrário de machismo, muito menos semelhante ao nazismo” são as denominações dos portais aos quais Femista e Piroconildo passaram.

- O que você aprendeu nessa viagem, ome miserável? Perguntou Femista a Piroconildo.

Piroconildo, receoso em falar alguma merda e perder até o buraco do cu, tentou compreender as mensagens que havia lido nos portais do inferno e disse:

- Eu aprendi que meu machismo é broxante, que não devo chamar feministas de feminazis, que as mulheres não têm obrigação de me agradar, que nada justifica estupro e que... a terra, bom, a terra não gira ao redor da minha ex... futura... piroca.
- Já é alguma coisa, Piroconildo, agora venha, Lilith nos espera. Disse Femista.

Continua...


Da série: O super-piroca 

 Lizandra Souza.

3 comentários:

Feminismo é a ideia radical de que mulheres são gente!