Diários de Uma Feminista. Tecnologia do Blogger.

Vamos falar de misandria?



O que é misandria?
É ódio aos homens/cis?
Misandria mata?
Misandria é opressão de gênero?
NÃO.
N-Ã-O.

"Mas eu vi na wikipédia que misandria é o ódio, preconceito ou desprezo aozomimimi...''


Superando as male cis tears, vamos responder as perguntas com as quais eu introduzi esse post?

Opressão só é opressão porque tem um sistema de dominação-exploração institucionalizado socialmente mantido por relações assimétricas de poder.
É o poder mantido historicamente por homens/cis que rege a nossa cultura patriarcal (sexista machista e misógina) que oprime mulheres (cis ou trans) e pessoas trans em geral (vamos nos lembrar que transfobia também é uma opressão de gênero, a qual é perpetuada através da cis-normatividade social).

Mas sempre terá aquele homem/cis que dirá que misandria "pode até não ser opressão - enquanto sistema - mas é prejudicial aos homens/cis”. 

Muito prejudicial. 

Sabiam que homens/cis sofrem muito quando nós o inserimos como sujeito numa frase tipicamente machista? Olhem a agressividade nessa frase: "ELE vai sair com essa roupa e ainda reclama quando é estuprado...? vadio...". 
Frases como essa (com o sujeito no feminino) são usadas para MANTER o status quo social que culpa a mulher pela violência sofrida, ou seja, o discurso funciona de modo a perpetuar aquela ideia de que a mulher - vítima - foi a culpada da violência FEITA pelo homem/cis. Porém, é muita sofrência para os homens/cis nós feministas misândricas usarmos esse tipo de sarcasmo e contradiscurso para evidenciar a problematicidade desse discurso voltado para nós. Exato, misandria não passa de sarcasmo/ironia e contradiscurso. E qual o objetivo de nós usarmos esses mecanismos discursivos? Chamar a atenção para discursos que são voltados a discriminar ou oprimir mulheres, justamente para negá-los.  

A misandria, levando-se em consideração a realidade fora das enciclopédias e dicionários, pode ser considerada como sendo:

( ) um sistema de opressão que prega o ódio, preconceito ou desprezo a pessoas do gênero masculino.

(x) crítica sarcástica contra o sistema patriarcal sexista machista e misógino (ou a comportamentos masculinos a ele associados) que privilegia homens feat cisgêneros só por serem homens/cis.

Exemplo de misandria: escrever a palavra homem errada de acordo com a ortografia oficial do português brasileiro: ome. OME OME OME OME. Quantos homens/cis foram espancados, estuprados, humilhados, inferiorizados por isso?

Está aqui a quantidade exata: 0.


Em resumo, na história da humanidade você não tem registro de um sistema de DOMINAÇÃO-EXPLORAÇÃO do homem pela mulher, simplesmente por questões de gênero. 
Você não encontra fatos que mostrem assimetrias de gênero que beneficiem mulheres e deixem os machos em desvantagem social. Você não tem estatísticas de fatos estruturais de homens sendo estuprados, assassinados, mutilados, espancados, humilhados, subjugados, subordinados, reprimidos e oprimidos por mulheres só pelo fato de haver uma ideologia de ódio institucionalizada socialmente que legitima e naturaliza práticas de violência de GÊNERO contra os pobres omis oprimidos por mulheres misândricas criadas na mentalidade senso comum de vocês.

OBS.: podem existir feministas misândricas que realmente ODEIAM homens/cis, MAS isso não é regra, aliás, não sabemos o que aconteceu para elas sentirem isso.




Outros exemplos da famigerada MISANDRIA 





Lizandra Souza.

7 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Olá, porque resolver a violência com mais violência?

    ResponderExcluir
  3. uzomi perguntam: - mas e o homem que foi agredido e morto por uma mulher? o tio Beto comenta: quantos homens foram atacados simplesmente por serem homens?

    ResponderExcluir
  4. Eu sempre defenderei os direitos iguais às pessoas. É fato que as mulheres sofreram muito por essas desigualdades e ainda sofrem. Desde a idade da pedra. Algunas coisas mudaram e continuarão mudada do ao longo da evolução. Receio que algumas coisas não mudem pois são intrínsecas da natureza. Independente disso, no aspecto social (não gosto do termo social)temos muito o que construir.

    ResponderExcluir
  5. Fico mais "aliviado" em saber que nada mais são que "sarcasmos" frases como "todo homem por natureza (ou de forma institucionalizada?) é um estuprador",ou "toda relação heterossexual mesmo consentida é estupro" e ainda "mulher não trai, mulher se vinga", já que trair é da natureza (olha ela aí de novo) do homem. Como se a mulher fosse menos sexuada que o homem. Mas uma coisa é certa. A misandria é mais no aspecto moral, pois nem de longe o homem sofre a agressão como a mulher, já que ela é exposta duplamente à violência: física e moral, não raro, uma sucedida da outra. Aquela história de sempre"o que estavas a fazer naquele lugar, àquela hora e com aquela roupa, não é mesmo? Cumpre destacar: Machista é a SO-CIE-DA-DE e não somente o homem. Há quem considere a misandria tão somente uma reação ao machismo (o que aliás é discutível) e algumas que se assumem feministas (ou femistas?)admitem a misandria com "tática de defesa".Seja lá como for, nada deve descaracterizar o feminismo (se bem que o movimento não é um bloco monolítico), pelo qual a mulher luta pela igualdade de direitos e por sua dignidade. Mas isso se dá no âmbito social, questão de gênero, e não no aspecto biológico como se ouve por ai que a mulher "quer ser homem".

    ResponderExcluir

Feminismo é a ideia radical de que mulheres são gente!