Diários de Uma Feminista. Tecnologia do Blogger.

Sobre pornografia de vingança e violência de gênero



Temos um casal, mais especificamente, hétero.
Os dois decidem tirar fotos íntimas e/ou gravarem um vídeo íntimo.
Chega um dia e esse casal, por qualquer circunstância da vida, se separa. Então, o homem/cis canalha decide agredir sua ex-companheira publicando na internet - sem o consentimento dessa - um vídeo feito em um momento íntimo de quando eles eram um casal. Levando em consideração que nossa sociedade é regida por uma cultura patriarcal sexista machista e misógina que privilegia homens/cis, a mulher em questão é exposta e passa a sofrer preconceito e agressões (psicológicas, verbais/morais...) por uma grande parte da sociedade. Além se ser exposta a mulher ainda tem que aguentar a repressão do povão fiscalizador de foda. É triste.

A sociedade pune cruelmente a mulher que confiou em seu ex/parceiro por ELE expô-la na internet e agredi-la - no mínimo psicologicamente. E tudo isso porque ela, mulher, CONFIOU nele e aceitou fazer um vídeo do ato sexual deles. Um momento íntimo deles, só deles.

Se eu ou você faríamos ou não um vídeo íntimo não é a questão tratada AQUI (devemos sim problematizar o ato e o perigo de se fazer vídeos íntimos para outrem, contudo, há a situação/momento). O que estou discutindo aqui é o fato de as pessoas - uma grande massa - usarem de slut-shaming para reprimir e culpar a mulher que teve vídeo ou foto íntima divulgada sem consentimento e ainda é JULGADA pelos seus comportamentos sexuais, sendo que NADA justifica culpabilizar a vítima. NADA. 

Para essa sociedade hipócrita não importa se a mulher sabia ou não dos riscos de se confiar em um homem ao gravar um vídeo íntimo. Para essa sociedade o que importa é fazer com que a mulher se sinta culpada devido a prática de seu comportamento sexual.


E olha que estou me referindo no caso específico de quando a mulher sabe que seu parceiro está gravando o ato sexual. Muitas não sabem. A sociedade - maioria - não quer saber se houve ou não conhecimento por parte da vítima. O que a sociedade quer é punir a mulher.

Basta de pornografia de vingança!

Lizandra Souza.

1 comentários:

  1. Pior do que machismo é um misógino que pode entregar até a propria mãe se o contradiz... Assim vejo um inconfidente desses, um mequetrefe. Os cavalheiros podem até fazer o video, mas guardar para os momentos de solidão, para relembrar um instante gostoso, o climax de um amor que passou, matar a saudades de alguem que não está presente... Nunca publicar! Essa transparencia é doentia! Conheço algumas pessoas excibicionistas (homens e tambem mulheres) que adoram se ver nas midias, porem isso é minoría...
    O abuso de confiança cometido é igual de crime hediondo que a corrupção ativa ou passiva: Abusa da confiança depositada! Deve ser punido com rigor!!

    ResponderExcluir

Feminismo é a ideia radical de que mulheres são gente!